Jejum Intermitente
5 (100%) 7 votes

O que é jejum intermitente O jejum intermitente não é um tipo de dieta, mas é uma peça chave para emagrecer. Além de mudar a forma física, ele pode aumentar também a qualidade de vida de quem o pratica.

Todos as pessoas passam pelo jejum, pelo menos enquanto estão dormindo.

A maioria delas acorda e come logo em seguida, não sabendo que podem prolongar esse período até o momento que preferirem.

Ao contrário do que muitos acreditam, o café da manhã não é tão necessário o quanto a indústria nos faz acreditar.

Nessa matéria vamos abordar tudo sobre a prática do jejum intermitente. O que é, como funciona, contraindicações e quais os seus benefícios.

Para entender melhor como emagrecer com o jejum intermitente, assista ao vídeo do Rodrigo Polesso, expert brasileiro no assunto 

➤ Clique Aqui e Conheça o Método de Emagrecimento do Rodrigo (COM JEJUM)

O que é o Jejum Intermitente?

O que é o Jejum Intermitente?

Jejum Intermitente (JI) é o nome dado ao estilo de alimentação que alterna períodos de jejum com períodos de alimentação.

Aqui não se trata de QUAIS alimentos você deve comer (ao contrário das dietas), mas sim de QUANDO você deve comer.

Assim, podemos dizer que o JI não é uma dieta, mas sim um “estilo de alimentação”.

Os protocolos mais comuns de jejum intermitente são compostos por jejuns diários de 16 horas, ou jejuns de 24 horas duas vezes por semana. Mas calma. Nós vamos falar disso com detalhes mais à frente.

A prática do jejum é algo comum na história dos seres humanos. Além de o jejum fazer parte das principais religiões, (incluindo o cristianismo, islamismo e o budismo), nossos ancestrais não tinham comida disponível o ano todo em supermercados e geladeiras para fazer 3 ou 4 refeições por dia. Até o por isso o JI é uma prática comum entre os adeptos da dieta paleo.

Era comum passar por períodos de pouca ou nenhuma comida, e nossos corpos evoluíram para ser capazes de funcionar sem alimentos por longos períodos de tempo.

Para eliminar gordura em “piloto automático” com um método que combina o Jejum Intermitente com alimentação Low Carb, clique aqui (RECOMENDADO!)

Como o Jejum Intermitente Funciona?

Como o Jejum Intermitente Funciona?

Ao jejuar, várias coisas ocorrem dentro das células de seu corpo. Por exemplo, seu corpo altera os níveis hormonais para tornar a gordura armazenada disponível para as células.

Falando nas suas células, elas também iniciam processos fundamentais de reparo e recuperação, além de alterar a expressão dos genes (isso é bom!).

Jejum Intermitente

Abaixo estão algumas das mudanças que ocorrem no seu corpo ao jejuar:

Hormônio do Crescimento (HGH):

Os níveis de hormônio do crescimento têm um pico, chegando a ficar 5 vezes maiores do que antes. Isso traz grandes benefícios na queima de gordura e no ganho de massa muscular (mais estudos aqui: 4567).

Insulina:

A sensibilidade à insulina melhora e os níveis de insulina no sangue caem dramaticamente. E níveis mais baixos de insulina no corpo permitem que mais gordura armazenada fique disponível para ser queimada (8).

Reparos Celulares:

Em jejum, seu corpo inicia processos de reparo celular, que inclui a autofagia, onde células digerem e removem proteínas velhas e disfuncionais de dentro delas. Essas proteínas velhas podem levar ao surgimento de câncer (910).

Expressão Genética:

Há mudanças na função dos genes ligados à longevidade e proteção contra doenças (1112).

Estas mudanças nos níveis hormonais, função celular e expressão genética são responsáveis pelos benefícios do jejum intermitente, que iremos ver com mais detalhes a seguir.

Que tal reprogramar seu metabolismo para queimar gordura naturalmente com Jejum Intermitente? Conheça o Código Emagrecer de Vez (clique aqui)

7 Benefícios e Resultados do Jejum Intermitente

7 Benefícios e Resultados do Jejum Intermitente

Há diversos estudos feitos sobre o JI tanto em humanos como em animais.

O que estes estudos mostraram foi que o jejum intermitente é uma ferramenta poderosa para o controle de peso e também para a saúde do corpo e do cérebro. O jejum pode, inclusive, fazer você viver muito mais anos!

Veja abaixo a lista dos principais benefícios do JI:

1 – EMAGRECIMENTO

Como já mencionamos antes, o jejum intermitente vai ajudar você a perder gordura sem precisar restringir o consumo de calorias de forma consciente (113).

2 – RESISTÊNCIA À INSULINA

O JI pode reduzir a resistência à insulina, baixando em 3-6% e os níveis de insulina em jejum no sangue em 20-31% (1). Em tese, isso é o suficiente para proteger contra diabetes tipo 2.

3 – INFLAMAÇÃO

Alguns estudos mostram redução nos marcadores de inflamação, que é uma das principais causas de diversas doenças crônicas (171819).

4 – CORAÇÃO SAUDÁVEL

O JI pode reduzir o colesterol LDL, as triglicérides, marcadores de inflamação, glicose e resistência à insulina. Esses são todos fatores de risco para doenças no coração (12021).

5 – PREVENÇÃO DO CÂNCER

Estudos realizados com animais indicam que o jejum intermitente pode ajudar a prevenir câncer (22232425).

6 – CÉREBRO SAUDÁVEL

O JI aumenta no cérebro um hormônio chamado BDNF, e pode ajudar a criar novas células nervosas (262728). O JI também pode ajudar a proteger contra doença de Alzheimer (29).

7 – ANTI-ENVELHECIMENTO

O jejum intermitente foi capaz de aumentar a longevidade de ratos. Estudos mostraram que ratos que jejuaram viveram de 36-83% mais que os demais (3031).

É preciso destacar aqui que as pesquisas sobre o jejum intermitente ainda estão em estágio inicial. Muitos dos artigos que mencionamos aqui são de estudos pequenos, de curta duração ou então realizados em animais e não em humanos.

Muitas dessas questões só poderão ser respondidas com mais firmeza após mais estudos realizados com pessoas (32).

Dieta do Jejum Intermitente

Para seguir esta dieta é bem fácil (teoricamente). Você precisa adaptar o seu corpo a ingerir menos carboidratos, portanto, antes de começar o jejum, resolva esse quesito na sua alimentação diária.

Quando você fizer isso, perceberá que a fome vai diminuir, junto com ela, a necessidade de 6, 7 ou 8 refeições diárias.

O segundo passo é esquecer açúcar, acostume-se ao cafézinho, chá, sucos, e outras bebidas sem ele. De preferência puros. Por mais que pareça impossível e desumano tomar um café sem açúcar, é uma questão totalmente de costume. Na pior das hipóteses, utilize algumas gotas de adoçante.

Depois do corpo acostumar a ficar sem glicose, proveniente da alimentação, à disposição (produto da quebra dos carboidratos no organismo), os baixos níveis de insulina irão fazer com que a vontade de comer fique cada vez mais reduzida.

Agora é a hora de iniciar o jejum com tranquilidade, pois seu corpo já está se utilizando da quebra de gordura de reserva para gerar energia.

Jejum Intermitente

Como fazer Jejum Intermitente Passo a Passo

O método mais comum, é fazer Jejum diariamente, por 16 horas, ficando as outras 8 horas livres para alimentação. Uma ideia seria almoçar e jantar dentro dessas 8 horas, e o restante do tempo jejuar.

Eu, pessoalmente, creio que com o tempo não há a menor necessidade de criar um mecanismo para que você cumpra a dieta. Coma quando tiver fome dentro dessas 8 horas, quando o organismo se acostumar, ficará em piloto automático e você nem vai se lembrar que está jejuando.

Os métodos de Jejum intermitente mais conhecidos são:

  • Jejum de 16 horas
    Como foi dito, é o mais comum, consiste em comer em uma janela de 8 horas por dia, e não comer nas outras 16 horas. Para facilitar, vou dar um exemplo:
    Se você dorme das 23h as 7h, já são 8 horas de jejum. Basta adicionar 4 horas antes de dormir e 4 horas depois de acordar em jejum. Ou seja, acordar as 7h, almoçar depois das 11h e jantar antes das 19h;
  • Jejum de 24 horas
    Consiste em fazer 24 horas de jejum, duas vezes na semana. Exemplo: Se você jantar hoje as 20h, fique até amanhã as 20h sem comer nada. Repita outra vez na semana;
  • Jejum de 36 horas
    Este tipo de jejum, não é recomendado para qualquer um. Todos devem ser acompanhados por um profissional, mas esse mais ainda. Em alguns casos, as pessoas necessitam usufruir melhor e por mais tempo do JI, portanto é aqui que o Jejum de 36 horas se encaixa;
  • Dieta 5:2
    Consiste em comer 2 dias na semana, apenas 500-600 calorias por dia. Nos outros dias a alimentação é normal (saudável e bem estruturada);
  • Dieta do Guerreiro
    Esta dieta consiste em comer durante o dia apenas vegetais (em alguns casos adiciona-se fruta) e durante a noite fazer uma refeição normal. Nessa dieta, a alimentação provem de “comida de verdade” (assim como a paleolítica), onde tudo que se come deve ser natural, o mínimo industrializado possível.

Jejum Intermitente

Jejum Intermitente Emagrece Mesmo?

Jejum Intermitente Emagrece Mesmo?

Sim! Emagrecimento é a principal razão para as pessoas tentarem o jejum intermitente (13).

E o JI emagrece por diversas razões.

Primeiro, quando jejua, você naturalmente acaba fazendo menos refeições. Assim, o JI leva automaticamente a uma redução no consumo de calorias.

Além disso, o JI altera os níveis hormonais no seu corpo de forma a facilitar a perda de peso.

Além de baixar a insulina e aumentar os níveis de hormônio do crescimento, o jejum intermitente faz seu corpo liberar mais noradrenalina, que é outro hormônio que auxilia na queima da gordura.

Por causa dessas mudanças hormonais, os jejuns de curto prazo (até 36 horas) podem aumentar seu metabolismo em 3,6-14% (1415).

Assim, ao ajudar você a comer menos (menos calorias entram) e a queimar mais (mais calorias saindo), o jejum intermitente emagrece. Ele com certeza é uma ferramenta poderosa no auxílio do emagrecimento.

Um estudo de 2014 mostrou que o jejum intermitente emagrece as pessoas na faixa de 3-8% do peso corporal em um período de 3-24 semanas (1).

Isso coloca o JI bem na frente dos outros métodos de emagrecimento, comparando com outros estudos.

Ainda de acordo com esse estudo, as pessoas também perderam 4-7% das medidas da cintura (1). Isso indica que elas perderam boa quantidade de gordura visceral, bastante prejudicial ao corpo. Essa gordura cresce em volta dos órgãos e pode causar várias doenças.

Também há um estudo mostrando que o jejum intermitente causa menos perda de massa muscular que os métodos tradicionais de emagrecimento por restrição calórica (16).

Lembre, no entanto, que a principal razão para o jejum intermitente emagrecer é que ele ajuda as pessoas a consumir menos calorias de modo geral. Se você comer exageradamente durante a janela de alimentação, é possível que não veja resultado nenhum jejuando.

Confira este método de emagrecimento acelerado, que reprograma seu metabolismo para queimar gordura combinando o jejum com avançadas técnicas de alimentação: ➤ Clique Aqui para Conhecer o Código Emagrecer de Vez

Jejum intermitente e hipertrofia

A principio, nos primeiros dias de jejum, não é recomendado treinar depois de muito tempo sem comer, sob o risco de sentir náuseas, fortes dores de cabeça e tontura.

Após esse período de adaptação, muitos praticantes já relataram total tranquilidade para fazer o treino, dentro da janela ou não.

Pode ser que seja questão de costume, pode ser que algumas pessoas não se adaptem. Alguns médicos, nutricionistas e educadores físicos tem defendido e estudado os treinos durante jejum.

De qualquer forma, para nós, “meros mortais”, que treinamos apenas em busca de um corpo bacana, definição leve e saúde, e não profissionalmente, o ideal é tentar treinar sempre durante as janelas de alimentação. Vamos falar mais sobre isso logo a seguir.

Quais são os benefícios do JI?

O Jejum intermitente tem incontáveis benefícios, listados abaixo, estão alguns deles:

  • reduz a depressão;
  • aumenta a concentração;
  • diminui a ansiedade;
  • acelera o metabolismo;
  • ajuda a regular a pressão;
  • auxilia no emagrecimento
  • propicia uma melhora hormonal;
  • facilita o preparo da comida;
  • para quem trabalha, são menos potinhos na mochila;
  • menos fome, mais saciedade;
  • aumenta os níveis de hormônio do crescimento;
  • melhora a reparação celular;
  • reduz a resistência a insulina;
  • reduz inflamações;
  • previne certos tipos de câncer;
  • reduz o colesterol ruim;
  • pode prevenir o Mal de Alzheimer;

Jejum Intermitente

Algumas Dúvidas Comuns Sobre o JI

Jejum Intermitente Emagrece Mesmo?

Veja abaixo as dúvidas que sempre surgem quando se fala sobre o JI.

1. Posso beber líquidos durante o jejum?

Sim. Você pode beber sem problemas água, café, chá e qualquer bebida não-calórica. O importante é não adicionar açúcar.

O café inclusive pode ser particularmente benéfico durante o período de jejum, já que ele ajuda a diminuir a fome.

2. Com qual frequência posso fazer o JI?

Se você estiver praticando um jejum mais leve, como o protocolo 16/8, por exemplo, e estiver se sentindo bem adaptado a ele, pode fazer todos os dias, se quiser. Não causará malefício algum para sua saúde, muito pelo contrário!

3. Não faz mal pular o café da manhã?

Não. O problema é que o pessoal que normalmente pula o café da manhã tem um estilo de vida ruim no geral. Se você se alimenta bem e pratica exercícios, pode pular o café sem problemas.

4. Posso tomar suplementos enquanto estiver de jejum?

Você pode tomar suplementos, desde que eles não sejam calóricos a ponto de tirar seu corpo do estado de jejum. Vale tomar vitaminas e minerais, creatina, BCAA etc, mas uma dose de whey, por exemplo, tecnicamente tiraria você do jejum.

5. Posso treinar enquanto estiver jejuando?

Sim, você pode treinar em jejum. Vale lembrar que é preciso ficar atento no começo, até seu corpo se adaptar aos treinos em jejum. Martin Berkhan, do procolo Leangains, recomenda que se tome BCAAs antes dos treinos em jejum.

6. Jejuar faz perder massa muscular?

Todo programa de emagrecimento causa alguma perda de massa muscular, e por isso que é importante continuar treinando e manter um alto consumo de proteínas. Há um estudo mostrando que o jejum intermitente causa menos perda de massa muscular que uma dieta de restrição calórica (16).

7. Jejuar deixa o metabolismo mais lento?

Não, pelo contrário. Estudos feitos com jejuns de curto período (36 horas ou menos) mostram que o jejum na verdade acelera o metabolismo (1415).

No entanto, jejuns por longos períodos de tempo (três dias ou mais) podem tornar seu metabolismo mais lento sim (36). Mas quem aqui vai querer jejuar por três dias?

8. Crianças podem fazer jejum?

Essa não é uma boa ideia. Não há motivos para você fazer isso com uma criança. Ela é muito nova para aproveitar os benefícios do JI.

9. Isso é loucura. Se eu ficar 24 horas sem comer eu não vou morrer?

Não. Seu corpo aguenta ficar 24 horas sem comer. A dificuldade é mais psicológica do que fisiológica.

10. Fazer jejum é perigoso? Quais os efeitos colaterais de jejuar?

Fazer jejuns por curtos períodos de tempo (até 36 horas) não é perigoso para a saúde. Pelo contrário, como mostramos neste artigo, há diversos benefícios.

A fome é o principal efeito colateral do jejum intermitente. Você também pode sentir fraqueza. Isso costuma ser apenas temporário, já que leva algum tempo para seu corpo se adaptar à nova rotina de alimentação.

11. Qual o cardápio ideal para fazer JI? O que comer depois do jejum?

Não existe um cardápio ideal ou certo para quem faz JI. A ideia básica é fazer você naturalmente menos, por causa da janela de tempo restrita. Então, você pode comer o que come normalmente que irá ver resultados com o jejum.

No entanto, se você deseja resultados consistentes e rápidos, com certeza vale seguir o cardápio de alguma dieta. Nós recomendamos dietas low-carb/paleo.

➤ Clique Aqui e Reprograme seu Metabolismo para Queimar Gordura em “Piloto Automático” com o Jejum 

Nossos 10 Benefícios Favoritos do Jejum Intermitente

10 Benefícios Favoritos do Jejum Intermitente

Obviamente, se o JI não tivesse benefícios, seria difícil engajar tantas pessoas.

Por isso, vamos aproveitar esta seção para listar alguns dos nossos favoritos.

Claro que alguns desses benefícios podem ser bem impressionantes – por isso, colocamos ao final do texto algumas evidências que apoiam essas afirmações.

No entanto, é importante que você saiba algo.

Que, por um lado, alguns dos benefícios mais “interessantes” (como prevenção do câncer, e aumento da expectativa de vida) encontram mais evidências em estudos com ratos, e que mesmo nos estudos com humanos os próprios pesquisadores insistem para que mais estudos sejam feitos.

Por outro lado, benefícios como a autofagia celular estão rendendo prêmios Nobel por aí – e os de perda de gordura você vai poder verificar em você mesmo 😉

De todo modo, não deixa de ser uma série incrível de benefícios para a sua saúde – e tudo o que você teria de fazer para obtê-los seria pular uma ou outra refeição ocasionalmente.

Benefício do Jejum Intermitente #1 – A Praticidade de Comer Menos Frequentemente

Este benefício nada mais é do que uma consequência lógica de se jejuar – isto é, não comer tantas vezes ao dia.

Sendo que, quando você começa a praticar jejum intermitente, já pode começar a percebê-lo na prática.

Afinal de contas, fazer menos refeições significa menos tempo e/ou menos dinheiro gasto com elas.

Esse pode ser um benefício valioso – por exemplo no caso de quem opta por pular o café da manhã.

Assim, muita gente começa a conseguir dormir alguns minutos a mais por não ter mais de acordar cedo nem para preparar nem para comer essa refeição.

Outras pessoas gostam sim de comer um café da manhã nutritivo e saudável – e nesse caso podem optar por ganhar uma horinha no almoço ou mesmo não ter de se preocupar com jantar quando chegam em casa.

De toda forma, não ter de se preocupar com pelo menos uma refeição por dia já é um grande ganho de tempo na corrida rotina da maior parte das pessoas.

(Um bônus adicional de jejuar é o de aumentar a aderência na dieta – afinal, se você come sempre os mesmos alimentos, o fato de comê-los com menos frequência já ajuda a apreciar melhor cada refeição.)

Afinal, como já diria Miguel de Cervantes:

“A fome é o melhor dos temperos.”

Jejum Intermitente
Jejum Intermitente

Benefício do Jejum Intermitente #2 – Emagrecer Com Mais Facilidade

Muitas pessoas que praticam jejum intermitente o fazem porque desejam emagrecer.

E, conforme falamos antes, jejuar vai fazer com que você coma menos refeições do que comeria em um modelo de alimentação frequente.

Desse modo, a não ser que você realmente compensasse em excesso, comendo muito a mais nas outras refeições, você acabaria por ingerir menos calorias.

Sendo assim, fazer jejum intermitente tende a resultar em uma menor ingestão de calorias totais.

Inclusive, em alguns modelos de jejum intermitente (como o Eat Stop Eat de Brad Pilon, que abordaremos em um próximo texto), você não comeria nada, por 24 horas, 2 vezes na semana.

Fazendo uma conta rápida, isso significa que você reduziria sua ingestão de alimentos em cerca de 30%. Com isso, não é difícil entender como o jejum intermitente pode promover uma boa perda de gordura corporal.

Adicionalmente, o JI auxilia o seu corpo a utilizar a gordura de maneira mais eficiente – especialmente num contexto onde seu corpo já esteja treinado a utilizar gordura como combustível, como em uma dieta cetogênica.

E, ao contrário do que muitos imaginam, jejuar não diminui o seu metabolismo.

Na verdade, devido ao aumento da concentração de catecolaminas, durante o JI o seu metabolismo aumenta!

Com isso, seu corpo é capaz de queimar ainda mais calorias quando está em jejum.

Dessa maneira, o JI não só reduz a quantidade de calorias que você ingere (por limitar a quantidade de refeições), mas também auxilia a aumentar a quantidade de calorias que você queima (por aumentar o gasto metabólico).

E claro que você provavelmente teme perder massa muscular quando emagrece.

(E prevenir isso é um dos motivos de aumentar a ingestão de proteína em uma dieta low-carb / paleo.)

Nesse caso, mais uma boa notícia: Em um estudo, o grupo que praticou jejum intermitente eliminou a mesma quantidade de gordura que o grupo que apenas restringiu calorias… porém o grupo que praticou JI perdeu menos massa muscular.

E, falando em benefícios metabólicos do JI…

Benefício do Jejum Intermitente #3 – Melhor Sensibilidade à Insulina

Benefício do Jejum Intermitente

O jejum intermitente pode ajudar a promover uma melhor sensibilidade à insulina e diminuir os níveis de glicose sanguíneos.

(Mencionamos acima a sensibilidade à insulina, e agora é válido explicar que ela é o oposto de resistência à insulina – que é uma condição na qual o corpo não consegue utilizar a insulina de maneira eficiente, e por isso produz quantidades cada vez maiores dela – como no caso da diabetes tipo 2.)

Por isso, o fato de que, em alguns estudos, o simples ato de praticar o JI tenha sido capaz de reduzir os níveis de glicose em jejum de maneira significativa, e ainda mais os de insulina em jejum, é uma excelente notícia para aqueles que desejam combater essa doença cada vez mais presente na sociedade.

Benefício do Jejum Intermitente #4 – Aumento da Secreção de HGH

Aprofundando um pouco mais nos benefícios hormonais do jejum intermitente, eles também incluem um aumento da secreção do hormônio do crescimento.

O hormônio do crescimento traz diversos benefícios para a saúde, porém vale dizer que ele auxilia a construção de massa muscular, ao mesmo tempo em que ajuda a queimar gordura.

(Inclusive, em um estudo, os níveis de HGH aumentaram impressionantes 300% após 3 dias de jejum.)

Então, se você se interessa por ganhar massa muscular ou emagrecer, os benefícios do JI são inegáveis.

Benefício do Jejum Intermitente #5 – Promoção da Autofagia Celular

Indo um pouco mais a fundo, ao restringir calorias, você estará forçando o corpo a procurar por energia em outros lugares que não nos alimentos, o que pode favorecer a reparação celular.

Em resumo, quando jejuamos, o corpo inicia um processo de “reciclagem” de componentes das células, que é chamado de autofagia celular.

Nesse processo, o lisossomo (uma organela dentro da célula) quebra e metaboliza proteínas danificadas que foram se acumulando dentro da célula ao longo do tempo.

Esse mecanismo de autofagia celular está associado à prevenção de diversas doenças, inclusive do câncer e do mal de Alzheimer.

“Simplificadamente, a autofagia celular é um processo de limpeza do interior das células, que funciona removendo os detritos celulares para um funcionamento mais saudável ou reciclando alguns componentes para reparo celular.

Jejum Intermitente

Esse processo de autofagia ainda previne a quebra de tecido muscular, auxiliando a preservar os seus músculos mesmo em contextos de jejum ou atividade física prolongada.

E não são apenas os tecidos musculares que se beneficiam desse tipo de limpeza: as células do sistema nervoso, especialmente os neurônios, se tornam mais saudáveis, robustas e melhores em formar novas conexões, num processo denominado neuroplasticidade, quando a autofagia é rotineiramente estimulada.”

Ou seja, a autofagia celular – e os seus benefícios – podem ser obtidos ao se praticar o jejum intermitente.

Benefício do Jejum Intermitente #6 – Combater O Stress Oxidativo E A Inflamação

Conforme falamos uma vez, parafraseando o Mark Sisson:

“A ciência demonstra que o stress oxidativo está ligado a diversas doenças em humanos, e por isso devemos sempre visar reduzir o dano oxidativo em nossas células – especialmente nas mitocôndrias.

E comer corretamente, evitar o stress e se exercitar apropriadamente (porque você não precisa fazer cardio extensivamente para ser saudável) são algumas maneiras simples de cuidar bem de nosso organismo.”

E, além das recomendações excelentes desse grande entusiasta Primal, podemos adicionar mais uma: praticar jejum intermitente.

(Sem contar o fato de que o JI pode ajudar a combater a inflamação, outro marcador associado a doenças degenerativas e envelhecimento.)

Desse modo, se você se interessa por combater doenças – e eu vou apostar que sim – o jejum intermitente é mais uma ferramenta para o seu arsenal.

Os próximos benefícios que abordaremos são promessas do jejum intermitente – e, apesar de haver evidências para corroborar esses benefícios (e nós pessoalmente apostamos nelas), é importante ressaltar que mais estudos em humanos são necessários.

Benefício do Jejum Intermitente #7 – Prevenção de Doenças Cardíacas

Num primeiro momento, podemos ser levados a pensar que não há nenhuma relação aparente entre pular refeições e o coração funcionar melhor…

Entretanto, o jejum intermitente melhora diversos dos fatores de risco associados à saúde cardíaca, como:

  • Pressão sanguínea,
  • Colesterol total e LDL,
  • Triglicérides,
  • Marcadores inflamatórios, e
  • Glicemia sanguínea

Porém, muitos destes resultados são baseados em estudos feitos em animais – e são necessários mais estudos em humanos antes de podermos afirmar categoricamente que eles se traduzem em resultados concretos para eu e você.

Benefício do Jejum Intermitente #8 – Possível prevenção do câncer

Jejum Intermitente

Embora, novamente, sejam necessários mais estudos em humanos, os estudos feitos em animais indicam que jejuar pode ser benéfico para ajudar a prevenir o câncer.

Além disso, em um estudo, pacientes humanos jejuaram antes e/ou depois de sessões de quimioterapia, e nenhum dos pacientes envolvidos reportou efeitos colaterais significativos (além de fome ou tontura).

O jejum os ajudou a reduzir os efeitos colaterais da quimioterapia como fadiga, fraqueza e enjoos, sem prejuízo de eficácia do tratamento (nos pacientes em que isso pode ser observado).

No entanto, queremos deixar claro – esses casos sugeriram que combinar jejum com quimioterapia pode vir a ser útil, mas de maneira alguma estabelecem novas diretrizes ou práticas – sendo necessários mais estudos.

Benefício do Jejum Intermitente #9 – Prevenção de Doenças Neurodegenerativas Como o Alzheimer

Como todos nós sabemos, a doença de Alzheimer é uma das doenças neurodegenerativas mais comuns na atualidade, atacando milhares de pessoas todos os anos.

E não há cura disponível para essa doença, o que torna sua prevenção (ou postergação) ainda mais importante.

Estudos em ratos mostraram que o jejum intermitente pode atrasar a aparição da doença de Alzheimer ou ao menos reduzir sua severidade.

Em muitos casos reportados, uma mudança de estilo de vida, incluindo jejuns diários já se mostrou significativa para atenuar os sintomas de Alzheimer em 9 de cada 10 pacientes.

Outros estudos em animais sugerem que jejuar pode proteger ainda contra outras doenças neurodegenerativas como doença de Parkinson e doença de Huntington.

De toda forma, mais pesquisas nesse âmbito devem ser feitas em humanos para se ter certeza que tais benefícios também se aplicam a nós.

Benefício do Jejum Intermitente #10 – Aumento da Expectativa de Vida

Jejum Intermitente

Por último, mas não menos importante, algumas pesquisas têm apontado na direção de que o jejum intermitente teria capacidade inclusive de aumentar alguns anos de sua expectativa de vida.

Na verdade esses ainda são estudos feitos em ratos mas que mostram que o JI, assim como uma restrição calórica contínua, leva a aumento de suas vidas.

Em um desses estudos, os ratos que praticaram algum tipo de jejum todos os dias viveram impressionantes 83% a mais que aqueles ratos que não jejuaram.

Ainda que tais benefícios não tenham sido estudos e provados em humanos, jejuar tem se tornado uma prática bem comum entre os entusiastas do anti-envelhecimento.

Dado os já conhecidos benefícios do JI para o metabolismo e todos os tipos de marcadores de saúde, faz sentido pensar que o jejum intermitente poderia ajudar a viver uma vida mais longa e saudável.

DICA ESPECIAL→ Reprograme seu Metabolismo para Queimar Gordura (Naturalmente)

Jejum Intermitente
Jejum Intermitente

Quem quer aproveitar o máximo benefício do jejum intermitente deve combiná-lo com uma estratégia de alimentação, que promova a queima de gordura, deixe o corpo mais saudável e principalmente: REPROGRAME SEU METABOLISMO.

Afinal, de nada adianta fazer jejum e depois ficar comendo errado, se entupindo de porcarias e deixando o corpo desnutrido durante a janela de alimentação.

O problema é que muita gente não sabe como comer certo durante a janela de alimentação, e isso acaba prejudicando muito o poder do JI.

Felizmente, há um programa de emagrecimento que usa o JI de uma forma muito inteligente e ajusta seu metabolismo para queimar gordura: o Código Emagrecer de Vez (Clique Aqui para Conhecê-lo)

Ele vai fazer você perder peso rapidamente (e naturalmente) por meio de um método que combina jejum intermitente com o que há de melhor na dieta paleolítica e a low-carb.

É um programa altamente flexível, que permite o uso de vários protocolos de jejuns e tem eficiência comprovada. Além disso, com o método do Emagrecer de Vez, você pode comer o que tiver vontade, inclusive aqueles docinhos.

Confira nossa avaliação sobre o Código Emagrecer de Vez clicando aqui.

Ou então clique aqui e vá para a página oficial do programa.